Clique para ser um doador

Obrigado por apoiar as crianças que mais precisam e nos ajudar a mudar seu futuro.

Clique para ser um doador

Obrigado por apoiar as crianças que mais precisam e nos ajudar a mudar seu futuro.

Formações

Para Terre des hommes Brasil, as formações são estratégias para o fortalecimento das habilidades de parceiros e instituições que trabalhem para a garantia dos direitos de crianças e adolescentes. As formações estão organizadas em três eixos de atuação, sendo eles Prevenção à Violência Urbana Juvenil, Fortalecimento das Capacidades do Sistema Socioeducativo e Fortalecimento Institucional.

 O que nós fazemos

 

 

FORMANDO ATRAVÉS DA JUSTIÇA JUVENIL RESTAURATIVA


 

 

 

Através das formações, o Instituto Terre des hommes Brasil busca promover a difusão dos princípios e práticas da Justiça Restaurativa como estratégia de pacificação de conflitos e violências envolvendo crianças e adolescentes, sensibilizando e capacitando profissionais das redes parceiras acerca dos princípios, valores e procedimentos da Justiça Juvenil Restaurativa.

 

 

DIFUNDINDO A CULTURA DE PAZ


 

 

 

Instrumentalizamos os alunos de nossas formações sobre a metodologia dos Círculos de Construção de Paz como prática pedagógica para a prevenção da violência infanto-juvenil e cultura de paz, além de orientar e fortalecer os profissionais quanto à conduta ética no trabalho com crianças e adolescentes com base em procedimentos de proteção.

 

 

NOSSOS CURSOS


 

 

 

O Instituto Terre des hommes Brasil promove diversos cursos para cada área de atuação. Dentre eles, estão: Curso Básico em Justiça Juvenil Restaurativa, Curso de Facilitadores em Mediação de Conflitos, Curso de Processos Circulares de Construção de Paz, de Procedimentos de Proteção, de Multiplicadores, de Sustentabilidade entre outros cursos.

 

 

  

"Primeiro, quando você realmente tem uma oportunidade de escutar o outro, percebemos que tem coisas naquela situação que você não tinha percebido. Segundo, é a oportunidade que você tem também de ser ouvida. Geralmente, nas situações de conflitos ninguém se detém a escutar plenamente o outro. Você vê que as coisas não eram bem assim, ou que o problema não era tão grande. Você descobre que o outro tinha razão."

Lília da Silva, Professora da Escola de Ensino Fundamental e Médio Senador Osíres Pontes

Leia mais...

Tópicos relacionados

Newsletter

Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão as novidades da Tdh Brasil.